ULS Nordeste já tratou de 200 doentes no domicílio

  • 18 agosto 2021, quarta-feira
  • Gestão

A Unidade de Hospitalização Domiciliária da Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste tratou, ao longo de dois anos de funcionamento, duas centenas de doentes aos quais foi proposto internamento no domicílio em vez do convencional internamento hospitalar.

Este modelo de prestação de cuidados de saúde, que permite a permanência no ambiente familiar, foi implementado no distrito de Bragança em julho de 2019 e apresenta elevadas taxas de sucesso a nível de satisfação dos doentes e famílias.

A taxa de sucesso é confirmada não só pela satisfação generalizada dos utentes internados em casa e dos seus cuidadores, como também pelos resultados obtidos pela unidade, que regista taxas de reinternamento destes doentes de 2,1 por cento e de readmissão no hospital às 72 horas ou de idas ao Serviço de Urgência de forma não programada a rondar os 2,7 por cento.

O tratamento em casa com o acompanhamento de equipas de saúde multidisciplinares permite uma recuperação mais rápida do doente, evita complicações associadas ao meio hospitalar e permite tratamento no ambiente familiar habitual do doente.

Esta unidade funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, e conta com uma equipa multidisciplinar de profissionais de saúde, que assegura o acompanhamento dos doentes através de visitas domiciliárias ao longo do dia e da noite.

Integram a equipa permanente uma médica especialista de Medicina Interna em horário fixo (que exerce também funções de coordenação da Unidade), seis médicos em regime de prevenção, dois enfermeiros em horário fixo, nove enfermeiros em horário de prevenção, uma farmacêutica, uma nutricionista e uma assistente social.

Estes doentes são avaliados e acompanhados, sempre que necessário, por diversas especialidades, de acordo com a sua situação clínica, e, sempre que necessário, são também realizadas avaliações clínicas em colaboração com outras entidades do Serviço Nacional de Saúde.

Entre os motivos de internamento mais frequentes nesta unidade destacam-se as patologias do foro respiratório, infecioso, cardiovascular, urinário, digestivo e endócrino. Embora menos frequentes, foram também acompanhados em hospitalização domiciliária doentes com neoplasias (cancro), doenças de pele e tecido subcutâneo e doenças do sistema osteoarticular.

A Unidade de Hospitalização Domiciliária da ULS do Nordeste tem, atualmente, capacidade para cinco camas de internamento no domicílio em Bragança, estando previsto, de futuro, o aumento do número de camas e o alargamento da área de influência.

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.