Hospital de Évora começa a prestar assistência ao domicílio

  • 15 dezembro 2020, terça-feira
  • Gestão

A Unidade de Hospitalização Domiciliária Polivalente (UHDP) do Hospital do Espírito Santo de Évora iniciou no dia 14 de dezembro a sua atividade.

Esta nova unidade tem como modelo a assistência hospitalar praticada no domicílio do doente por profissionais de saúde do hospital e apresenta diversas vantagens, nomeadamente o tratamento hospitalar com maior conforto e bem-estar para o doente, bem como a promoção da autonomia dos doentes e maior envolvimento dos familiares. A UHDP pode permitir também um menor tempo de internamento e a diminuição das infeções em ambiente hospitalar.

A equipa da unidade é composta por três médicos especialistas, cinco enfermeiros, uma assistente social, um farmacêutico e uma assistente técnica, e iniciará a sua atividade com capacidade para seis camas no domicílio. Os doentes poderão ser referenciados a partir do Serviço de Urgência do hospital, dos serviços de internamento ou do Hospital de Dia.

De acordo com a responsável pela UHDP, Ireneia Lino, “os doentes que cumpram os critérios clínicos, sociais e geográficos para admissão pela unidade, nomeadamente, um cuidador reconhecido como idóneo e condições de habitabilidade do domicílio, poderão ter hospitalização domiciliária. Para já, a unidade destina-se a doentes sem patologia Covid e contemplará os doentes com domicílio na zona de Évora, cidade e arredores”.

A presidente do Conselho de Administração, Maria Filomena Mendes, realçou, citada em comunicado divulgado pela unidade hospitalar, que “a criação desta unidade era um dos objetivos do Conselho de Administração”, sendo “ainda mais vantajoso para os doentes, principalmente nestes tempos de pandemia, porque passam a poder contar com o apoio dos profissionais de saúde para recuperar da sua doença em casa, sem necessidade de internamento hospitalar”.

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.