Gastronomia Hospitalar – história de um projecto de Inovação

Procuramos no dia-a-dia formas de melhorar e valorizar a imagem social que está na opinião pública das Escolas Profissionais. Fazemo-lo também porque projectos especiais são motivadores para os nossos alunos e tornam-se atractivos para os demais. A inovação é também parte do ADN da juventude, são idades fantásticas para estimular a criatividade.

É este o ponto de partida quando desenhamos anualmente os projectos que queremos ver desenvolvidos pelas nossas equipas, e vamos juntando as “peças” de muitas ideias e necessidades que no dia-a-dia vão surgindo pelas mãos de alunos, professores, parceiros, professores…

A génese do projecto

Nesta conjugação dos vários caminhos, surge em 2018 o projecto Gastronomia Hospitalar, que a Escola desenhou e desenvolveu em conjunto com a Trivalor, parceiro com quem firmámos um protocolo, que pretendemos que seja sempre mais que a mera colocação de alunos em estágio. A Trivalor presta serviços de alimentação colectiva em várias unidades de saúde, área onde os desafios são muito grandes e muito específicos.

Foi, por isso, bem aceite o desafio de inovar na área tradicional da alimentação hospitalar. Até na altura de escolher o nome do projecto, decidimos que a sua dignificação passaria por chamar-lhe Gastronomia Hospitalar, porque é também o que se pretende que seja.

A par com os desenvolvimentos no sector da saúde e da restauração colectiva, o conceito alia também o sector de turismo em saúde. Sendo a Escola de Hotelaria uma referência também no curso de Turismo que tem aberto sucessivamente, conjugámos assim várias áreas do saber.

Nos últimos anos tem sido crescente o número de novos residentes de outros países, bem como turistas com estadias alargadas em Portugal. Há também uma estratégia coletiva para a promoção internacional do Turismo de Saúde, seja o segmento o turismo médico ou o turismo de bem-estar.

A arte da hospitalidade e do bem receber não pode ficar à margem deste sector, e há muitos pedidos por parte das empresas de especificidades de mão-de-obra aliadas a este conceito. Mas pode a alimentação ser alterada para este segmento específico? Ou serão as restrições de saúde tão fortes que se torna impossível fazer diferente? (...)

Artigo completo na Hotelaria e Saúde nº16 jun/dez 2019

Carina João Oliveira, directora executiva INSIGNARE – Escola de Hotelaria de Fátima

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.