Roda dos Alimentos revista até ao final do ano

A Roda dos Alimentos vai ser revista até final de 2020, segundo o Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS), da Direção-Geral da Saúde (DGS), que prevê também um sistema de rotulagem uniforme e mais fácil de entender.

A Roda dos Alimentos atualmente em vigor já foi criada em 2003, pelo que os especialistas consideram existir necessidade de revisão.

Os responsáveis pelo relatório de 2019 do PNPAS, com apresentação marcada para 15 de julho no Porto, consideram, citados pelo portal da DGS, que a utilização de rotulagem nutricional simples e clara na parte da frente das embalagens dos produtos alimentares «deve ser considerada como uma importante medida a implementar no âmbito das estratégias para promover uma alimentação saudável», recordando que Portugal «não apresenta ainda um modelo harmonizado de rotulagem nutricional de caráter interpretativo».

De recordar ainda que a Organização Mundial de Saúde tem realçado, nos seus planos de ação, a importância de melhorar os modelos de rotulagem nutricional.

«Atualmente, sabe-se que 40% da população portuguesa não consegue compreender a informação nutricional presente nos rótulos dos alimentos», indicam os responsáveis, que reconhecem haver ainda «pouca evidência» sobre o modelo de rotulagem nutricional mais ajustado às características da população portuguesa.

O relatório serve ainda para fazer um diagnóstico da situação atual em matéria de alimentação, recordando que os hábitos alimentares inadequados são um dos principais determinantes da perda de anos de vida saudável pelos portugueses e que o baixo consumo de cereais integrais, fruta e frutos oleaginosos são os principais fatores que contribuem para a perda de anos de vida saudável.

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.