Materiais em Contacto com os Alimentos e a problemática atual e futura associada aos Plásticos

O consumidor atual, quando adquire e consome géneros alimentícios, assume como premissa que os alimentos são seguros. O termo Food Safety refere-se a todas as condições necessárias ao longo da cadeia alimentar para garantir a existência de alimentos seguros, relativamente a perigos físicos, químicos ou biológicos e saudáveis para o consumo humano[1]. A preocupação dos consumidores em relação à alimentação tem sofrido um processo evolutivo, focando-se atualmente na qualidade alimentar e na relação entre a ingestão alimentar e o estado de saúde.  

Os alimentos têm uma composição complexa e única, destacando-se os macronutrimentos (hidratos de carbono, proteínas e lípidos), os micronutrimentos (vitaminas e minerais) e os fitoquímicos[2]. A matriz alimentar pode incluir compostos químicos adicionais, que se constituem como contaminantes, passíveis de afetar negativamente a saúde do ser humano. Os contaminantes podem estar naturalmente presentes no alimento ou serem de origem antropogénica, como aqueles presentes nos materiais em contacto com os alimentos, que em determinadas condições podem migrar para os alimentos[2, 3].

E se a algumas doenças estivessem associados contaminantes presentes nos alimentos?


Janete Rocha – nutricionista (3712N)
António Pedro Mendes -nutricionista (2157N)

Artigo publicado na Hotelaria & Saúde 14


Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.