Madeira investiu 10,7ME em cuidados continuados integrados em 2022

  • 17 janeiro 2023, terça-feira
  • Gestão

O Governo da Madeira investiu 10,7 milhões de euros no programa de cuidados continuados integrados – REDE – em 2022, indicou o executivo regional, referindo que se tratou de um incremento de 59 por cento face ao biénio 2019/2021.

“O aumento deste apoio em 2022 decorre da contratualização de mais 17 novos lugares de REDE na tipologia de longa duração e manutenção e da renovação de 211 lugares, previamente criados, também estes na tipologia de internamento de longa duração e manutenção”, esclareceu a Secretaria de Saúde e Proteção Civil em comunicado.

De acordo com a autoridade regional, o investimento de 10,7 milhões de euros permitiu atingir um total de 399 camas de longa duração e manutenção.

“A verticalidade dos números é real”, referiu a diretora regional para as Políticas Públicas Integradas e Longevidade, Ana Clara Silva, citada no comunicado, reforçando que a REDE tem um “valor estratégico inquestionável” e tem “progredido na implementação de um conjunto de respostas” que contribuem para “promover a autonomia, minorar a dependência e readaptar a funcionalidade das pessoas que requerem cuidados de saúde especializados em continuidade”.

A Secretaria de Saúde e Proteção Civil sublinhou que o incremento registado em 2022 resulta também do efeito do aumento extraordinário dos preços aplicáveis às unidades de longa duração e manutenção na ordem dos 3,75 por cento, com vista a assegurar a sustentabilidade das unidades e a prestação de cuidados de qualidade ao utente.

“A REDE, cuja coordenação estratégica e técnica é assegurada pela Direção Regional para as Políticas Públicas Integradas e Longevidade, tem-se mostrado como uma medida eficaz à pressão exercida pelos internamentos hospitalares de pessoas em situação de alta clínica, respondendo igualmente a situações de índole social que não têm outra alternativa de resposta”, lê-se no comunicado.

Desde 1 de agosto de 2019 foram realizados 651 internamentos em unidades de internamento de longa duração e manutenção da REDE e admitidos 646 utentes na Região Autónoma da Madeira.

“O perfil sociodemográfico indica que a idade média dos utentes é de 79,7 anos e a maioria são mulheres (67,6 por cento)”, refere a autoridade regional, adiantando que os idosos com mais de 80 anos representam (61,8 por cento).

Cerca de sete por cento dos utentes apresenta idade inferior a 60 anos e 2,6 por cento destes tiveram alta das unidades.

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.