Estratégias de promoção do consumo de leguminosas

As leguminosas são alimentos muito completos, uma vez que possuem um vasto leque de nutrientes, tais como vitaminas do complexo B, minerais (magnésio, ferro e zinco), fibras e proteínas de origem vegetal. Devido ao seu elevado teor em fibra e em hidratos de carbono de absorção lenta, as leguminosas têm ainda um elevado poder saciante, ou seja, aumentam a sensação de satisfação após a refeição e atrasam o aparecimento da sensação de fome, o que faz das leguminosas um importante aliado na gestão do peso corporal.

4% da ingestão diária de energia deveriam ser leguminosas

Segundo as recomendações atuais para a população portuguesa, o consumo de leguminosas deve representar 4% da ingestão diária de energia, o que corresponde a 1 a 2 porções diárias de alimentos deste grupo da Roda dos Alimentos [1]. Por sua vez, uma porção corresponde a 80 g (3 colheres de sopa) de leguminosas secas/frescas cozinhadas.

A realidade corresponde a 0,6%

De acordo com a balança alimentar portuguesa, no período de 2008 a 2012 verifica-se uma disponibilidade de leguminosas de 0,6%, muito inferior à recomendação do consumo diário deste grupo de alimentos. Não obstante, está patente a premência da promoção do consumo de leguminosas, não apenas pelos benefícios nutricionais, mas também pelos ambientais. No século XXI assistiu-se a profundas alterações e desafios na produção, processamento e consumo alimentar. A alimentação deverá ser sustentável e economicamente acessível, além de saudável e socialmente justa. Atualmente, a sustentabilidade faz parte dos critérios de seleção dos consumidores. As leguminosas produzidas em Portugal são uma excelente resposta a esta problemática, pois possuem custos ambientais de produção inferiores a outros alimentos. Comparativamente à carne, as leguminosas possuem uma pegada hídrica e uma pegada carbónica de produção inferiores a 88% e 93%, respetivamente. O cultivo de leguminosas é também importante para a proteção do ambiente, visto que possuem a capacidade de produzir naturalmente azoto, reduzindo, desta forma, a necessidade de uso de fertilizantes à base de azoto e combatendo a erosão dos solos.

2016 foi o Ano Internacional das Leguminosas

Em 2016, na 68ª Assembleia Geral das Nações Unidas foi declarado o Ano Internacional das Leguminosas (AIL). A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) foi designada para implementar o AIL 2016, que visa aumentar a consciência pública para os benefícios nutricionais das leguminosas secas, através da produção alimentar sustentável destinada à segurança alimentar e nutricional. O AIL está a criar uma oportunidade única para incentivar o desenvolvimento de parcerias ao longo de toda a cadeia alimentar, permitindo a promoção das leguminosas como fonte proteica; aumentar a produção mundial; melhorar a sua utilização nas rotações de culturas e enfrentar os desafios na comercialização [2].

Sobre o projeto Choose Beans

Por todos os motivos supracitados, e por se tratar de um grupo de alimentos com grande tradição gastronómica em Portugal, a Eurest delineou e implementou o projeto Choose Beans em 2012, tendo como objetivo promover o consumo das leguminosas junto dos nossos consumidores, quer no seu quotidiano, quer nos restaurantes.

O projeto, tal como o nome indica, foi estruturado no domínio das leguminosas e consistiu na dinamização de um workshop sobre esse tema, abordando-se todas as leguminosas contempladas na ementa das unidades de restauração do grupo. Foram também disponibilizados cartazes e folhetos informativos. Para as atividades delineadas, em 2012 definiu-se como público-alvo os consumidores das unidades de restauração do segmento Business & Industry da Eurest a nível nacional.

Os resultados obtidos após a aplicação inicial do projeto Choose Beans evidenciaram um cenário muito favorável para a promoção do consumo de leguminosas. Ficou demonstrado um aumento anual da frequência de consumo de 25% das leguminosas após a implementação do projeto, comprovando que a informação e sensibilização dos consumidores para as consequências das suas opções na saúde motivam um comportamento alimentar mais responsável.

O projeto tem sido implementado continuamente desde 2012, sendo que os objetivos fazem parte dos objetivos do Sistema de Gestão Integrado no âmbito da Responsabilidade Social da Eurest. Desde o projeto inicial que o objetivo anual tem sido o aumento do consumo de 10% (Kg de leguminosas/ n.º refeições) face ao ano anterior. Na presente data atingimos a disponibilidade de 9g de leguminosas por refeição e estabelecendo como resultados esperados atingir o consumo de 1 porção de leguminosas por refeição.

Em 2016, o Choose Beans sofreu um novo impulso e atualização, que se traduziu na dinamização de várias ações de mobilização em todos os segmentos: escolar, hospitalar e business & industry e unidades de restauração, bem como na inclusão diária de uma variedade de leguminosas no plano de ementas transversal à Eurest.

A abordagem aos consumidores foi feita através da inclusão de leguminosas numa das opções da ementa, jogos de reconhecimento/identificação de leguminosas, oferta de um saco com uma porção de leguminosas e oferta de folhetos com os benefícios nutricionais e propriedades destes alimentos e respetivas receitas. Recentemente, o projeto foi também reforçado no segmento de mercado Educação. A comunicação junto das crianças foi feita de forma pedagógica, pelo que se utilizaram ferramentas educativas com múltiplas vertentes, tais como peças de teatro, como é o caso de “João Pé de Feijão” e de “Vamos fazer germinar um feijão”, a decoração dos refeitórios, a utilização de jogos com leguminosas e a promoção das leguminosas através da ementa.

Leguminosas para celebrar o coração

Para assinalar o mês do coração, celebrado ao longo de todo o mês de maio, as leguminosas foram evidenciadas nas ementas dos restaurantes da Eurest.

No âmbito do projeto Choose Beans, impactámos, até agosto de 2016, mais de 80.000 consumidores. Este sucesso deve-se, fundamentalmente, ao enquadramento do projeto, assim como à estratégia de comunicação clara e concisa, com recurso a métodos interativos apropriados para os diferentes consumidores.

Em 2016, e no âmbito da promoção do consumo de leguminosas, a Eurest lançou ainda um livro intitulado “40 Receitas Saudáveis e Sustentáveis”. Nesta compilação existem receitas inovadoras e originais, das quais 40% utilizam leguminosas como base na sopa, prato principal e sobremesa. O conteúdo do livro é, por isso, divulgado e utilizado nas várias ações de mobilização que decorrem atualmente, despertando grande interesse por parte dos consumidores.

O êxito alcançado com esta campanha deve-se à elevada adesão que tem surgido, que espelha o interesse e a preocupação crescente dos consumidores não só com a alimentação e saúde, mas também com as questões ambientais. No entanto, é ainda possível notar alguma falta de conhecimento em relação às leguminosas, pelo que o Choose Beans continuará a marcar presença junto dos consumidores e a ser implementado nas unidades da Eurest na tentativa de eliminar as barreiras ao consumo e promover as leguminosas por mais saúde e por um mundo melhor.

[1] Franchini, B., Rodrigues, S., Graça, P., & Almeida, M. (2004). A nova Roda dos Alimentos… um guia para uma alimentação saudável. Nutrícias, (4, Maio). Disponível em: http://www.fao.org/3/a-ax433o.pdf

[2] Food and Agriculture Organization for the United Nations. (2016) Action plan for the International Year of Pulses. Nutritious seeds for a sustainable future. Disponível em: http://www.fao.org/fileadmin/user_upload/pulses-2016/docs/IYP_SC_ActionPlan.pdf

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.