Emergência: tempo médio de atendimento das chamadas diminuiu

O tempo de espera de chamadas recebidas nos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) INEM diminuiu na primeira semana de maio, atingindo os 13 segundos, quando em 2017 a média tinha sido de 36 segundos.

Também para a totalidade dos primeiros quatro meses de 2018, o tempo de atendimento foi inferior ao tempo médio registado no ano anterior, apesar do maior número de chamadas atendidas por dia.

O INEM designou recentemente uma equipa médica para acompanhar e monitorizar permanentemente a atividade dos CODU, sendo esta, segundo o portal da Saúde, uma das medidas que permitiram reduzir substancialmente o tempo de atendimento das chamadas recebidas. Ainda assim, este tempo de atendimento já foi mais curto (9 segundos) em 2013.

O funcionamento dos CODU é assegurado, 24 horas por dia, por equipas de médicos, técnicos de emergência pré-hospitalar (TEPH) e psicólogos, com formação específica para efetuar atendimento, triagem, aconselhamento, seleção e envio de meios de emergência médica (ambulâncias e motociclos de emergência médica, viaturas médicas e helicópteros). Os meios de emergência são selecionados de forma criteriosa, de acordo com a situação clínica das vítimas e com a proximidade e acessibilidade ao local da ocorrência.

Mais informação em https://www.sns.gov.pt/noticias/2018/05/09/inem-emergencia-medica/

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.