A circularidade na economia têxtil

A sustentabilidade é, sem qualquer dúvida, um dos temas mais falados dos últimos anos, embora a expressão nem sempre surja corretamente utilizada. É frequente a sustentabilidade aparecer associada às boas práticas ambientais, confundindo-se os conceitos de sustentabilidade e ecologia.

Comecemos, por isso, pela definição de desenvolvimento sustentável. Provavelmente, a definição mais conhecida foi apresentada em 1987, no Relatório Brundtland ou Nosso Futuro Comum (Our Common Future), que define o desenvolvimento sustentável como o desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração atual sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem assuas próprias necessidades. Na realidade, ter práticas de desenvolvimento sustentável significa muito mais do que ser ecológico. Significa ter uma gestão equilibrada de três pilares – o económico, o social e o ambiental, conhecida pela gestão baseada nos 3P (Triple Bottom Line), sendo que os 3P são Profit, People and Planet.

O setor têxtil

O setor têxtil, em particular o setor da moda, é frequentemente associado às questões da sustentabilidade. Aparece, por um lado, como um setor comum impacte negativo em termos de sustentabilidade, mais concretamente a nível ambiental e social. Os impactes negativos normalmente associados ao setor – quando se considera a sua avaliação global, ou seja, de toda a cadeia de valor e a nível mundial– incluem a depleção dos recursos naturais, a poluição da água, as alterações climáticas, a destruição do habitat, a violação dos direitos humanos e a crueldade animal. Por outro lado, o setor têxtil aparece também associado a iniciativas e desenvolvimentos inovadores nas vertentes da sustentabilidade e da economia circular. (...)

Artigo completo na Hotelaria e Saúde nº16 jun/dez 2019

Maria José Carvalho, Responsável da Agenda para a Sustentabilidade e Economia Circular - Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal

Newsletter Hotelaria & Saúde

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre gestão hoteleira em unidades de saúde e bem-estar.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.